Centenário de Nelson Barbalho é tema do VIII Setep do curso de Letras da FAFICA


O evento contou com a exibição de um documentário sobre a história do escritor,
e a presença de Valéria Barbalho, filha do homenageado

  

Nelson Barbalho, escritor caruaruense foi o escolhido para ser homenageado na oitava edição dos Seminários Teóricos Práticos (VIII Setep) do curso de Letras da FAFICA. Realizado no auditório da faculdade, na última segunda-feira (27), a programação contou com a exibição do documentário: “Nelson Barbalho, o imortal país de Caruaru” e uma discussão com a filha do escritor, Valéria Barbalho, o jornalista, Almir Vilanova e o presidente do Instituto Histórico de Caruaru, Walmiré Dimeron. Participaram do evento professores e estudantes do curso de Letras e de outras licenciaturas, o professor da UFPE, Dr. Robson Santos e o professor da educação municipal, padre Paulo Jorge.

 

O cordelista e estudante do 6º período do curso de Letras, Davi Geffson homenageou o escritor com um cordel e falou sobre a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história de Nelson Barbalho. “É de grande motivação poder homenagear essa figura espetacular da cultura caruaruense, que se espalhou pelo Brasil afora. Esta edição do Setep foi maravilhosa, muito produtiva, pois podemos conhecer um pouco de nossa história, aquilo que é nosso e que muitas vezes não é valorizado”, destacou.

 

Para Valéria Barbalho, a homenagem ao pai dela na Fafica teve um sentimento especial. “Eu recebo a homenagem com muita emoção, pois a Fafica era como uma segunda casa para o meu pai. Eu fico feliz em estar num lugar onde ele se sentia feliz. Aqui na faculdade ele lançou em 1980 o livro ‘meu povinho de caruaru’, nos 20 anos da Fafica”, comentou.

 

Presidente do IHC, Walmiré Dimeron falou sobre a importância de falar sobre a história de Nelson Barbalho. “Falar sobre Nelson Barbalho deveria ser um assunto do cotidiano das escolas e universidades. Nosso objetivo é mostrar o que ele representou e representa na história de Caruaru e de Pernambuco. Conhecer um pouco sobre o homem, o escritor, o jornalista que foi Nelson Barbalho é uma forma de resgatar a história do nosso povo”, enfatizou.

 

Ex-aluno da Pós-graduação da Fafica, o jornalista, Almir Vilanova falou sobre o livro lançado por ele durante o trabalho de conclusão de curso na graduação em jornalismo. “Comecei a trabalhar em rádio muito jovem, aos 17 anos. E quando iniciei a graduação no curso de comunicação social, eu tinha essa intenção de falar algo sobre Nelson barbalho por ter também uma paixão por história. E por Nelson barbalho ser o nosso ‘historiador mor’, eu percebi que era necessário fazer algo que ficasse guardado também nos registros da faculdade. Então veio o trabalho de conclusão de curso que resultou no livro intitulado: Caruaru, o país de Nelson Barbalho”, concluiu.

 

Fotos: Ermesson Cruz